XXIX Jornada supera expectativa dos organizadores

29ª-JPP-71

Encontro contou com expressiva participação dos sócios da SPP e psiquiatras de estados vizinhos. – Foto: Jan Ribeiro.

Realizada entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro, a XXIX Jornada Pernambucana de Psiquiatria superou as expectativas dos seus organizadores. Com 115 inscritos, o evento contou com a presença de importantes nomes da Psiquiatria local e nacional para discutir assuntos como Depressão Resistente, TOC e Comorbidades e a Assistência Psiquiática no Brasil. Com o tema “Controvérsias em Psiquiatria”, o encontro aconteceu no Resort Villa Hípica, em Gravatá.

“Este ano, nós ousamos ao sair do litoral e ir em direção ao interior, o que possibilitou uma maior adesão de médicos de outros municípios fora da Região Metropolitana. Além disso, consolidamos o nível da programação científica e ampliamos a programação cultural, o que parece ter sido muito bem recebido por todos”, comentou Marco Antônio de Souza Leão, presidente da Sociedade Pernambucana de Psiquiatria, entidade que promove a Jornada.

A conferência de abertura foi proferida por Valentim Gentil Filho, referência nacional em pesquisas sobre saúde mental. Com o tema “Finalmente, uma Psiquiatria sem adjetivos”, sua apresentação passeou pela história desta especialidade médica, seus métodos e a necessidade de quebrar barreiras para que a população tenha acesso às formas adequadas de tratamento.

“Ao longo da história, a Psiquiatria esbarrou em vários adjetivos que tentaram individualiza-la. Ou seja, distancia-la da sociedade, criando até alguns preconceitos. Quando o que precisamos, na verdade, é ver a Psiquiatria como uma ciência que tem muito a contribuir com o bem estar social”, disse Valentim Gentil Filho durante sua conferência. No sábado, ele ainda participou da mesa redonda “Nosologia Psiquiátrica Contemporânea: Limites e limitações” ao lado de Everton Botelho e Alírio Dantas.

Outro nome na XXIX Jornada Pernambucana de Psiquiatria foi o de Alfredo Minervino. Representante da Associação Brasileira de Psiquiatria, ele participou de um acalorado debate sobre “Assistência Psiquiátrica no Brasil: situação atual e alternativas”.

“A ABP nunca foi procurada pelo Poder Público para discutir a criação de políticas públicas de saúde mental. Nós estamos abertos ao diálogo e tenho certeza que a SPP também. Afinal, é uma de nossas diretrizes buscar uma melhor qualidade de vida para pacientes com transtornos mentais”, destacou Minervino.

Nos três dias do evento, o auditório do Resort Villa Hípica esteve lotado durante as conferências e mesas redondas realizadas. Profissionais e estudantes interessados em conferir os trabalhos apresentados por Leonardo Machado, João Alberto Carvalho, Eduardo Pondé, José Waldo Câmara, Kátia Petribú, Amaury Cantilino, Suzana Azoubel, Gilvandro Lira, Bruno Marcelo, Antônio Peregrino e Fábio Matos.

PROGRAMAÇÃO CULTURAL – a Jornada Pernambucana de Psiquiatria é também um momento de confraternização entre os profissionais da categoria e de outras especialidades médicas. Por isso, durante o encontro deste ano, as noites da sexta e do sábado foram reservadas à programação cultural.

Na sexta, a MPB tomou conta do ambiente enquanto os doutores Marcos Padilha, Luiz Carlos Albuquerque e Maria Cristina Cavalcanti lançavam seus livros “Os Carnaúba”, “As aventuras do Urubill” e “Matias”, respectivamente. No sábado, foi a vez do forró esquentar a noite fria de Gravatá.

Um ponto que atraiu muito a atenção dos participantes da XXIX Jornada Pernambucana de Psiquiatria foi a exibição dos curtas metragens “Não me deixe em casa”, do cineasta Daniel Aragão e “Mens sana in corpore sano”, de Juliano Dornelles. Cada um desses filmes têm, no pano de fundo, temas muito caros à Psiquiatria como o exibicionismo na internet, as relações familiares e o transtorno dismórfico corporal.

“O saldo da Jornada, este ano, foi bastante positivo. Todos falaram muito bem da programação e a interação entre palestrantes e inscritos foi intensa. Acho que isso nos credencia a ter um público cada vez maior nestes eventos”, disse o presidente da SPP.

A XXIX Jornada Pernambucana de Psiquiatria contou com o patrocínio dos laboratórios Novartis, Sandoz, Shire, Torrent, Actelion e Servier. Além de todos os profissionais que se inscreveram para participar do encontro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *