Psiquiatras realizam encontro para discutir alternativas na promoção da Saúde Mental

Nos próximos dias 20 e 21 de agosto, será realizada a 28ª Jornada Pernambucana de Psiquiatria. Com o tema “Desafios do Cotidiano”, o evento pretende discutir assuntos relacionados à saúde mental que estão em evidência na sociedade, apresentando para estudantes e profissionais alternativas no tratamento de patologias como o transtorno do humor e a dependência química. A atividade é promovida pela Sociedade Pernambucana de Psiquiatria (SPP) e acontece em Porto de Galinhas.

Empossada no primeiro semestre deste ano, a nova diretoria da SPP assume com o propósito de contribuir na elucidação de temas ligados à saúde mental que têm se apresentado como desafios à sociedade. “Com a promoção de curso, palestras e debates, queremos ajudar na capacitação de psiquiatras e de outros profissionais da saúde, além de facilitar o entendimento da população acerca de algumas patologias”, afirma o presidente da Sociedade, o Dr. Marco Antônio de Souza Leão.

Neste sentido, a SPP se prepara para o evento mais importante do seu calendário, a Jornada Pernambucana de Psiquiatria. Em sua 28ª edição, a Jornada trará especialistas de Pernambuco e de outros estados, como Kátia Petribú (PE) e Clarissa Gama (RS), para apresentar, entre outros assuntos, estudos sobre o transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e os transtornos de humor.

A Jornada inicia às 8h do sábado (20) com uma mesa redonda sobre Psiquiatria Forense. Recentemente, o tema dominou as páginas dos jornais quando uma promotora de Justiça simulou um distúrbio mental para atrapalhar as investigações sobre o seu suposto envolvimento em um caso de corrupção. Para discutir o tema, José Waldo Filho (PE), Jane Lemos (PE) e Hilda Morana (SP) falam da simulação na perícia previdenciária, as práticas assistenciais e periciais e os transtornos de personalidade, psicopatia e serial killers.

O drama da dependência química também será discutido durante a 28ª Jornada Pernambucana de Psiquiatria. No domingo (21), com a participação de Esdras Cabus (BA), Carlos Gustavo (PE) e George Hamilton (BA), uma mesa redonda apresenta novas informações sobre os efeitos do crack e os seus reflexos na sociedade. Uma avaliação clínica, através de estudos de caso, e o crack como questão de saúde pública estão na pauta.

Já se inscreveram para a Jornada psiquiatras, médicos e estudantes de todo Pernambuco e de estados próximos que veem no evento a oportunidade de se atualizarem nos estudos sobre a saúde mental. A Associação Brasileira de Psiquiatria apoia a SPP na realização da atividade e confere selo de qualidade nos certificados que serão entregues a todos os participantes no final do encontro.

Serviço:
28ª Jornada Pernambucana de Psiquiatria
Dias 20 e 21 de agosto
Hotel Armação – Porto de Galinhas / Ipojuca

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *